Lançamento do Ideathon marca último dia do Fórum Nacional de Inovação

Lançamento do Ideathon marca último dia do Fórum Nacional de Inovação

Governança colaborativa, inteligência artificial e storytelling foram abordados na tarde desta sexta (6)

O último dia do Fórum Nacional de Inovação, Tecnologia e Inteligência Artificial do AMB Lab foi marcado pelo lançamento do Ideathon, maratona de ideias em prol do combate à violência doméstica e familiar.

“Resolvemos lançar essa ideia, corroborando a bela campanha do Sinal Vermelho, como uma forma de tentar tornar efetivas as medidas de proteção e de acolhimento realizadas pelo Poder Judiciário no que diz respeito às vítimas de violência doméstica”, afirmou a vice-diretora do AMB Lab, Keity Saboya.

O evento trouxe a colaboração como elemento essencial para a inovação. Governança colaborativa, Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), ética e inteligência artificial foram os temas do evento nesta sexta-feira (6). As palestras foram transmitidas no canal do YouTube da AMB. Assista:

Storytelling

A oficina mostrou como criar histórias que geram conexão e engajamento com o público. “Confie no processo, escute com profundidade e não julgue as ideias — suas e dos outros. Você engaja muito mais as pessoas quando conta uma história do que quando joga dados e usa jargões”, afirmou a fundadora do LA-BORA! gov e facilitadora da oficina, Luana Faria.

Governança Colaborativa

O juiz do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), Fábio Ribeiro Porto, apresentou a Plataforma Digital do Poder Judiciário (PDPJ-Br) como exemplo de governança colaborativa. A plataforma une serviços de inteligência artificial elaborados por tribunais brasileiros para serem utilizados por todos os magistrados.

“O Judiciário, hoje, gasta quase R$ 3 bilhões com tecnologia. Por quê? Pois cada tribunal está elaborando o seu próprio sistema. Muitas vezes, são gastos recursos públicos para alcançar o mesmo objetivo e a ideia do PDPJ-Br é racionalizar isso”, relata o juiz.

Sistema Sigma

Depois das palestras iniciais, sistemas tecnológicos desenvolvidos por tribunais do Brasil foram apresentados. O sistema Sigma, do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3) busca potencializar o gerenciamento de tarefas do órgão para beneficiar o cidadão.

Segundo o desembargador do TRF-3, Paulo Sérgio Domingues, o sistema organiza e hierarquiza modelos de decisão do tribunal. “O Sigma otimiza as minutas que podem ser usadas em uma decisão e, quanto mais for utilizado, mais poderoso é como ferramenta a serviço da Justiça”, finaliza.

Serviço

Evento: Fórum Nacional de Inovação, Tecnologia e Inteligência Artificial
Data: de 4 a 6 de novembro
Horário: às 14h
Assista aqui.